segunda-feira, 3 de maio de 2010

Amar nos impulsiona a quebrar barreiras;
Consegue trazer para perto alguém distante;
Nos ensina a falar com a lua em uma linguagem desconhecida.
Quando o amor se faz impossível derramamos lágrimas de sangue;
Sofremos pelo não tentar ou tentar de forma superficial.
Perdemos o chão, ofusca o brilho no olhar, secam-se as palavras...
Mas o que seria impossível se o amor é verdadeiro?
Seria pensar em incopatibilidades, em obstáculos, seria ter medo?
Cogitamos opiniões impostas que nada é eterno, mas quem manda no coração?
Quem controla a intensidade dos sentimentos?
Quem e apto para dizer se ele vive ou não?
Quem nunca amou de forma estranha, ou quem nunca amou de forma insana?
Quem consegue mandar no coração?
Impossível é não tentar, não dar vazão a expressão..
É dizer que o pra sempre um dia acaba, é escrever em braile uma canção!
Mas uma coisa posso afirmar que impossível mesmo é não ouvir a súplica quando quem nos pede é coração.

3 comentários:

Anônimo disse...

Excelente o texto!
Parabéns pela inspiração que vc tem e pela facilidade que consegue descrever sentimentos.

Felipe disse...

Oi, Alan! Te vi no orkut e vim conferir. Vou passar por aqui outras vezes para uma visita. Um abraço!

Anônimo disse...

Legal mesmo...Parabéns